Conversando sobre: Movimento Slow Food

O movimento Slow Food, fundado em 1986, na Itália, traduz em seu lema os princípios básicos para uma alimentação de qualidade, produzidos de forma que respeite tanto o meio ambiente quanto as pessoas responsáveis pela produção: Alimentos bons, limpos e justos; bons para todos, limpos para todos e justos para todos. O movimento defende que os consumidores estejam sempre bem informados, tornando-se parte do processo de produção, como co-produtores. Visando à defesa da biodiversidade, o movimento atua em diversos projetos, como por exemplo, nas Fortalezas Slow Food – onde a conservação e preservação de territórios, de conhecimentos e de ecossistemas visam garantir a viabilidade futura para os produtos tradicionais Aqui em Santa Catarina são Fortalezas o Butiá do Litoral Catarinense, o Pinhão da Serra Catarinense, o Queijo Colonial de Leite Cru de Seara e os Engenhos de Farinha Polvilhada. É sobre o movimento e seus projetos que Giselle Miotto, ativista e facilitadora do movimento na região sul estará conosco no dia 17/07, às 19h.

O evento será na Faculdade Senac Florianópolis, dia 17/07, às 19h.

Presencial e gratuito, com inscrições pelo linksenac.sc/C4b5pa

Realização Senac SC, Observatório da Gastronomia e Programa Florianópolis Cidade Criativa Unesco da Gastronomia, com apoio do Slow Food Brasil.